Blog
Um clássico nunca morre: A história do Terno
19/07/2019 - 00:00

Uma das vestimentas mais populares de todo o mundo, o terno é o símbolo de seriedade e profissionalismo, usado principalmente em empresas mais conservadoras e também na área de eventos sociais, como casamentos, formaturas, entre outros.

Se você usa ou já usou terno sabe como é estar trajando essa peça "rica", há um toque de charme e um sentimento de pessoa "bem-sucedida" visto pela nossa cultura. Acompanhe melhor como se deu início a esse traje clássico que vive até hoje!


O Surgimento

Assim como várias outras peças importantes na indústria da moda, o terno surgiu na França no século XVIII. Segundo contam os estudiosos, naquela época o ambiente era muito formal quanto às grandes empresas e eventos da atualidade. Com isso, os alfaiates do Rei Luís XIV, tiveram a ideia de produzir uma roupa mais casual para o seu rei, sendo feita de apenas três peças do mesmo tecido.

A Ascensão


A moda é um reflexo da sociedade, se antes as pessoas usavam da extravagância para mostrar poder, soberania e influência, na revolução industrial isso mudou drasticamente.

Não que os ternos tenham ficados mais baratos ou de fácil acesso para todos. Acontece que, com a revolução industrial inglesa, os homens tornaram-se mais discretos com as suas vestimentas e passaram a exibir seus ganhos de outras formas, através de carros, charutos e jóias para as suas acompanhantes.

Com isso terno passou a ser considerado roupa de burgueses e homens de negócios. Quanto mais força os ternos de alta qualidade ganhavam entre os homens de grande sucesso monetário, mais baratos ficam os ternos de tecido simples. Assim, o terno deixou de ser algo só para quem tem um poder aquisitivo maior e ganhou enorme popularidade entre os menos favorecidos.


Na moda Contemporânea


As releituras sobre essa vestimenta foram muitas. Hoje em dia os ternos variam de casuais, formais, para passeio e etc, podendo ser usado em qualquer situação praticamente. 

A história do terno, mesmo que conflituosa para alguns estudiosos, pode sim ser considerada de grande importância para entendermos as mudanças sociais e comportamentais. E mesmo que tenham sido criados para ser uma roupa formal ou informal, acabaram se tornando sinônimo de formalidade, poder e elegância.

A Tidy Rigor dispõe de um rico acervo de trajes, e ainda possibilita a criação de um vestuário no Ateliê do Primeiro Aluguel. Desde 1983, oferece a locação de peças autorais, e também nacionais e importadas.


Gostou da matéria? Continue acompanhando nosso blog para receber mais dicas sobre o mundo da moda!


Busca
Categorias