Blog
Becas nos Tribunais: Matéria G1
09/07/2019 - 00:00

Há alguns anos o G1 postou uma matéria comentando sobre as histórias das togas e becas nos tribunais. Mas afinal, porque a beca é tão importante?


No dicionário becas e togas são sinônimos, porém para os juristas eles só usam togas, já a beca seria para os demais atuantes no ramos do direito.


O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso, que já presidiu a corte foi a Paris, em uma viagem a trabalho e notou que as togas impunham respeitabilidade e austeridade, achou o caso interessante e incentivou o uso aqui no Brasil.




O advogado Marcelo Leal, que também atua nos tribunais superiores, disse que o uso da toga é opcional, mas que usa por respeito às tradições. E ainda acrescentou “No nosso estatuto, o uso da beca aparece como direito do advogado. Mas, em alguns tribunais, se subir sem beca, o presidente não vai admitir que o advogado fale”.


E ainda contou que a beca já foi responsável por confrontos e momentos divertidos em sua atuação como advogado.


“Quando o Supremo foi instalado em Brasília, não se exigia a beca. Os advogados falavam sem beca. E tinha um advogado antigo, que engordou muito, e as camisas não serviam mais nele. Um botão ficava aberto, aparecendo parte da barriga. O presidente naquela época não gostou e instituiu: a partir de agora, todo mundo usa beca. Então, esse é o motivo da obrigatoriedade. A barriga desse advogado”, contou dando risada.

No Supremo, há um armário com becas para advogados que, eventualmente, esquecerem seus trajes, fazendo com que não haja desculpas para não usá-las.


A Tidy Rigor dispõe de um rico acervo de trajes, e ainda possibilita a criação de um vestuário no Ateliê do Primeiro Aluguel. Desde 1983, oferece a locação de peças autorais, e também nacionais e importadas.


Gostou da matéria? Continue acompanhando nosso blog para receber mais dicas sobre o mundo da moda!


Busca
Categorias